RESENHA: O Encontro Marcado - Fernando Sabino

segunda-feira, junho 17, 2013

 Olá leitores, tudo bom? 
Aqui está mais uma resenha pra vocês :D

 Edição: 82
 Editora: Record
 Ano: 2005
 Páginas: 302






 O Encontro Marcado é mais uma obra de Fernando Sabino que me deixou encantado. O primeiro livro que li do autor foi O Grande Mentecapto e adorei a escrita dele e as obras dele sempre mexem comigo. Esse foi mais um livro pra entrar na lista, um livro bastante poético que também vai mexer com você.

 Eduardo Marciano é um garoto muito mimado, e com o passar das páginas você vai vendo o quanto ele piora. Junto com seus amigos, Mauro e Hugo, são vistos como “as pestes” da cidade. Sempre aramando confusões por ai.

 Seu pai queria que ele tivesse os estudos formados mais a frente só que Eduardo descobriu um mundo fantástico e mágico, o mundo da literatura. Passou a ler vários e vários livros junto de seus amigos, Mauro e Hugo. Ganhou um concurso e foi para o Rio de Janeiro sozinho. Teve seu romance com Letícia, mas sua mãe não aceitava tal namoro por conta da idades, eram jovens demais para isso. Seu amigo cometeu suicídio na infância e isso o marcou. Ficou famoso por ter batido recorde na natação, apareceu nos jornais e tudo.

 Já grandes passaram a frequentar os bares da cidade. E assim se resumia a vida deles: literatura, bebidas e confusões. Conhece uma moça chamada Antoniete, filha de um ministro que mora no Rio, visitou Belo Horizonte, pois sua tia morava na cidade. Eduardo, bastante conhecido pelas mulheres, sentiu-se atraído por Antonieta então eles se conhecera,  e passaram a namorar.
 Antonieta era diferente de Eduardo, vinha de uma classe rica, de outra cidade, costumes totalmente diferentes.

 Decidiu então noivar, seu pai ficou preocupado por Eduardo ainda não ter se formado e achou que estava cedo para isso, mas Antonieta aceitou e falou com seu pai e acabaram noivando e mais a frente casando e foram morar no Rio. Depois do casamento Eduardo começou a se sentir diferente, estava cansando de ter de sair todo dia para a praia ou para o cinema se sentia muito monótono.  Passou então a frequentar bares novamente, chegava tarde em casa e sua relação com sua mulher cada vez mais distante. Até que ele se vê angustiado consigo mesmo. Ele quase que entra em depressão, ele perde seu pai, mais uma amigo e vê que tudo que tem esperança nele acaba morrendo.


 É um livro muito bonito que super recomendo. A parte que mais me marcou no livro, não sei por que, é quando Eduardo, Mauro e Hugo estão em uma bar e eles meio que se abrem um para o outro, com o objetivo de se conhecerem melhor, falar as coisas que gostam e que não gostam um do outro e assim que saírem do bar tudo seria esquecido. Não sei por que, mas mexeu bastante comigo. Pretendo sim ler outros livros do autor assim que tudo normalizar.

 É isso espero que tenham gostado da resenha e fiquem ligados porque a próxima resenha é de Um Dia!!! 
 Até mais :D

Leia também

7 Comentários

  1. Oi Afrânio! Gostei da resenha, mas confesso que quero mesmo ler é a de "Um Dia" rsrs Eu te indiquei para uma tag lá no meu blog, se puder confere lá e responde também tá!?
    http://letrasdepijamas.blogspot.com.br/2013/06/tag-selinho-liebster-award.html
    Abraços - Gabriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Infelizmente não terminei de ler Um Dia!
      Pode deixar que vou responder, muito obrigado!
      Até mais e obrigado pela visita :D

      Excluir
  2. Parabéns Afrânio pela leitura e resenha... ótimo livro, acabei de ler... eu estava vendo algumas resenhas aqui para ver o que mais chamou atenção das pessoas n'o encontro marcado... Gostei muito dos momentos em que Eduardo se sente confuso, sempre esperando algo novo, e muitas vezes se questionando se era feliz ou não. Diante de suas incertezas, podemos nos enxergar, pois,Fernando Sabino nesse romance mostrou o interior de um homem, mostrou o que é ser humano, que nada mais é uma constante busca por respostas. Não acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      O livro faz você refletir bastante, principalmente nos questionamentos de Eduardo. E concordo sim com você, Fernando Sabino soube mostrar o interior de um ser humano perfeitamente!
      Obrigado pela visita e até mais :*

      Excluir
  3. Um dos melhores que li até hoje. Concordo que a parte em que eles se abrem é muito emocionante. Mas o que achei incrível mesmo, foi a capacidade do autor em me fazer esquecer quem eram realmente as pessoas que tinham o encontro marcado com o Eduardo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Incrível mesmo, pretendo ler mais livros do autor :D
      Obrigado pela visita :D

      Excluir
  4. Entao, sua resenha do livro é bem fraca. Sua crítica positiva da história falta o que realmente a marca, o fato de Eduardo ser uma obra experimental da vida, isto é, para definir quem é Marciano filho necessita-se apenas lembra do que Germano disse a ele - que é uma coisa sem idade, cuja tentava explicar tudo, roubar de si mesmo a vida e por isso se angustiava. De todas cracterística deprimentes e excepcionais de Eduardo pode ter certeza que mimado nunca foi. A nao ser que sua definição de mimado seja diferente da minha, aí peço perdao, mas cá entre nós falha sua de nao deixar essa ideia explicita na resenha.

    ResponderExcluir